5743541409
 

REFLUXO GASTROESOFÁGICO

A doença do refluxo gastroesofágico é um conjunto de sintomas causado pela passagem do suco gástrico e/ou retorno do alimento para o esôfago e até mesmo para a garganta (laringe), cavidade oral e vias respiratórias.

Os sintomas típicos do problema são azia, dor no peito, queimação atrás do osso esterno, dificuldade para engolir, tosse seca, rouquidão, dor de garganta, regurgitação de suco gástrico, inchaço na garganta e náusea após as refeições. Muitas vezes, existe a sensação de que o alimento ficou parado na garganta. Pioram quando a pessoa se curva, se inclina para a frente, se deita ou come. 

A ocorrência do problema também está diretamente relacionada à alimentação. Chocolate, pimenta, frituras, café e bebidas alcoólicas, se consumidos em excesso, podem contribuir para o refluxo.

Na maioria dos casos, a doença do refluxo gastroesofágico pode ser tratada através de mudanças na dieta e no estilo de vida. No entanto, algumas pessoas podem necessitar de medicação ou cirurgia, quando não há melhora dos sintomas e surgem complicações como úlceras e o desenvolvimento de uma doença chamada Esôfago de Barrett. Nestes casos, um médico especialista em Cirurgia Geral deve ser consultado para avaliar e realizar a cirurgia para refluxo. 

PERGUNTAS

FREQUENTES

Como é a cirurgia para refluxo?

A cirurgia para refluxo gastroesofágico é feita através de laparoscopia, procedimento minimamente invasivo realizado através de pequenas incisões no abdome. Durante o procedimento, corrige-se a hérnia de hiato, se presente, e uma válvula anti-refluxo é confeccionada na transição entre o esôfago e o estômago, evitando assim o refluxo. Normalmente o paciente recebe alta no dia seguinte ao procedimento.

Quando a cirurgia para refluxo é indicada?

A cirurgia para refluxo está indicada quando a dieta e o tratamento com remédios não traz resultados. Também depende do tempo em que o paciente apresenta refluxo, da intensidade e da frequência dos sintomas, e da vontade do paciente ser operado para resolver o problema.

É difícil se alimentar após a cirurgia?

Após a cirurgia, existem alguns cuidados com a alimentação. Na primeira semana será necessário se alimentar apenas com líquidos, passando para a dieta pastosa nas semanas seguintes. De acordo com a tolerância e a liberação do médico, é retomada a alimentação normal. 

Como é feita a cirurgia por Videolaparoscopia?

Videoparoscopia é um procedimento cirúrgico menos invasivo, realizado através da introdução de portais (trocárteres), por pequenas incisões no abdome, para a introdução das pinças e da câmera.

A laparoscopia é feita sob anestesia geral, com insuflação da cavidade abdominal, com gás carbônico. A câmera, introduzida por um dos portais, transmite as imagens para os monitores que se localizam na sala cirúrgica. O número de portais varia conforme o órgão a ser operado e da complexidade da cirurgia.

As vantagens desse método são: diminuição da resposta metabólica ao trauma cirúrgico, maior rapidez na recuperação, menos dor, retorno precoce às atividades diárias e cicatriz muito discreta.